Feeds:
Posts
Comentários

Archive for abril \24\UTC 2015

Filho ou Filha, quanta saudade da possibilidade de vida pulsa em meu coração, dos sonhos e caminhos traçados para juntos aprendermos mais da vida, do carinho de sua irmã Bruna ao compartilhar tudo com a barriga da mamãe te chamando de irmã (enquanto a mamãe achava que era menino, mas isso ela confessou somente para mim), que sensação boa foi ouvir seu coraçãozinho de menos de 3 milímetros batendo com uma força e uma vontade tão grande de viver que nos impulsionava mais e mais ainda para frente.

Mas um pequeno e intenso vazio infelizmente nos tocou essa semana, um silêncio chocou nossa família, a dor de saber que não nos conhecermos nesse momento, como isso doeu.A Bruna perguntava, “Cadê minha irmã”, Chamando a mamãe, querendo abraçar a mãe, querendo entender tudo mesmo eu não tendo explicado nada à essa princesa que nos ama tanto, mas ela sabia, ela soube, que a partir daquele momento a irmã que estava por vim não viria mais, seu caminho curto, mas intenso, marcou demais nossa vida.

Filho ou Filha, a cada dia que passa, mamãe, irmã e papai se tornam mais fortes, mas não há força no mundo capaz de nos afastar do seu amor, uma chama que nos fez abrir os olhos para a vida, fez com que a gente começasse a pensar mais em nossa saúde, em todos os sonhos (pois descobrimos que sonhos não morrem), na vontade de ir em frente, com força e vontade, honrar o futuro que desejamos para nossa família. para sua família física.

Ah, não sei se você ia gostar, mas se dependesse do papai seu nome poderia ser Sebastião, to para ver nome mais feliz, todos os “Tião” que conheço são avôs, felizes, com família grande, mesa farta, história e amor demais para compartilhar, claro que adoraria cantar “O mundo é bão sebastião” para você, mas seu nome não seria pela música, mas pelo o que ele representa num universo paralelo aqui dentro….mas essa batalha ia ser forte, pois a galera da família não curtiu esse nome (cá entre nós, não comente com ninguém aí no céu,rs!).

Ao mesmo tempo que dói, há um certo alívio, alívio em saber que sua mamãe está muito saudável, não precisará de cirurgia alguma para a vida voltar ao normal. A natureza é tão sábia e nós seres humanos tão estúpidos…saiba que nós que aqui fisicamente vivos estamos, sua família, estamos trabalhando firme para não sermos só mais outra família normal, aquela que não vê o mundo de verdade, e faremos o máximo para que sua irmã possa conhecer um pouco desse Brasil, desse mundo, desses oceanos, culturas, amores, e tudo o mais que tiver gana de alcançar.

Não há o que ser dito, sentido. Nesse momento só o amor cura, e como cura. A falta de atenção dos médicos, a estupidez dos mesmos frente à uma morte (algo jamais desejado, mesmo que sabido).

Se pudesse pedir algo para a humanidade pediria simples e direto : “Amor, mais amor”. Eu já pedi isso para mim, e minha vida já melhorou muito quando voltei a colocar mais amor desde o começo dessa semana.

E que os sonhos continuem a ser maiores que as realizações, que esse combustível infinito nos permita alcançar a felicidade, sobrepondo toda raiva com ações positivas, toda superação de dor em lição aprendida e toda felicidade em um orgasmo fabuloso (aqueles de pouco mais de 1 segundo já é o suficiente).

Estava relembrando, relendo e revivendo um texto de quando minha primeira filha, Bruna, estava na barriga da mamãe (Leia aqui integral), nossa, me espanto com o que sai de meu cérebro de vez em quando…um pouco triste mas muito feliz, muito feliz em saber que a vida continua, firme e Forte!

Obrigado a todos pela força, e àqueles que não sabiam, não se preocupem, nosso amor juntos pode pode nos levar aonde quisermos!

Anúncios

Read Full Post »